ABRANDAMENTO POR TROCA IÔNICA

ABRANDAMENTO é o processo químico através de troca iônica onde os íons de cálcio e magnésio, responsáveis pela dureza da água e causadores das incrustações, são substituídos por íons solúveis de sódio.
Essa troca se processa através da passagem da água por um leito de resina trocadora de íons do tipo catiônica forte, operando em ciclo sódio, onde os íons de cálcio e magnésio são retidos pelos grânulos da resina que libera íons de sódio solúveis,
O volume de resina utilizado no processo possui uma capacidade de troca calculada. Finda essa capacidade, ou seja, o volume de água tratado em um determinado período, é necessário procedermos a regeneração do leito de resina.
Essa operação de aproximadamente duas horas de duração consiste em quatro fases:
1ª fase – retrolavagem em sentido contracorrente;
2ª fase – introdução de solução de salmoura a 10% através de um ejetor hidráulico movido pela força da água de diluição que succiona de um tanque a solução de salmoura concentrada a 23%;
3ª fase – lavagem lenta para remover o excesso de regenerante;
4ª fase – lavagem rápida ou pré-operação


O ciclo operacional é obtido pela conjugação de variáveis como a vazão de água a tratar, a dureza total expressa em CaCO3 , o nível de regenerante adotado, a capacidade de troca por litro de resina e a taxa volumétrica.
Os abrandadores são vasos pressurizados, em formato cilíndrico vertical, construídos em aço carbono revestido com epóxi de alta espessura ou totalmente em fibra de vidro com internos em polipropileno.
Os abrandadores projetadas, fornecidos e instalados pela Biosis são fornecidos completos incluindo válvulas de operação e instrumentação de controle das pressões, vazões de água de alimentação e de água de diluição da solução de salmoura concentrada bem como para totalização do volume de água tratado.